Revista Tem Tudo – Agosto

Um dos maiores problemas no desenvolvimento de um projeto é garantir a sua sustentabilidade.
Quando iniciamos o projeto Mais Catador, acreditamos que conseguiríamos sensibilizar empresas e prestadores de serviço da região de São Mateus para a adoção dos participantes, essa adoção consistia em contribuições mensais equivalente a 5% de um salário mínimo (R$ 46,85) , infelizmente essa ideia não avançou, e a entidade arcou com as despesas ao longo dos primeiros 18 meses, esporadicamente, contou com a colaboração de alguns parceiros que arrecadaram alimentos e roupas para serem entregues aos catadores.
Da proposta inicial de fornecer cestas básicas mensalmente, camisetas e equipamentos de segurança, as ações foram reduzidas a partir de dezembro de 2016 e até o momento só conseguimos entregar um mês de cesta básica.

Trago novamente a proposta inicial do projeto, ajude-nos a retomar a entrega de Cestas Básicas para os catadores participantes do MAIS CATADOR, eu acredito que juntos, podemos fazer mais e melhor por eles e por nossa região. Muitos falam, poucos fazem.
Alguns resultados obtidos com o projeto: Aprovação pela Banca na Unifesp Diadema com a indicação de que as ações propostas são exequíveis; participação no Seminário “O Catador Autônomo na Zona Leste”; Exposição fotográfica do projeto no Sesc Itaquera, cadastramento dos catadores no MIS – Matricula de Interesse Social do Sesc Itaquera, por meio da parceria com a ANJU, agora eles vão poder usufruir das atividades desenvolvidas em todas as unidades do SESC do Brasil; e a mais recente conquista, a publicação que autoriza o uso da área localizada em frente ao condomínio Santa Bárbara, para implantação de horta Educativa, neste espaço será realizado capacitação para cultivo de hortas, ervas medicinais, jardinagem, coleta seletiva, compostagem, cultivo de sementes para produção de mudas de flores, árvores entre outras, o espaço é para ser utilizados pelos catadores e outros interessados, e o cultivo de alimentos será para os participantes do projeto MAIS CATADOR.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *